A importância de buscar qualificação profissional

Com a crise econômica que abalou o Brasil nos últimos anos e a crescente necessidade de redução de custos, o perfil exigido pelas empresas na hora de contratar um funcionário passou por uma transformação. Agora, mais do que nunca, é fundamental chegar pronto ao mercado de trabalho, seja para o primeiro emprego, seja para recolocação. Então, a qualificação profissional não pode mais ficar de fora dos planos de quem está em busca ou quer mudar de emprego. E uma excelente alternativa para buscar esse diferencial é, como até já citamos em outro artigo aqui no blog, fazer uma pós-graduação.

Somente na indústria, para citar um exemplo, a demanda por qualificação é de 13 milhões de trabalhadores, considerando todos os níveis, segundo estudo do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), realizado em 2016. Isso inclui a qualificação de profissionais que já estão empregados e a capacitação daqueles que buscam ingressar em novas oportunidades no mercado.

As áreas que mais demandam formação profissional são: construção (3,8 milhões), meio ambiente e produção (2,4 milhões), metalmecânica (1,7 milhão), alimentos (1,2 milhão), vestuário e calçados (974 mil), tecnologias da informação e comunicação (611 mil), energia (661 mil), veículos (435 mil), petroquímica e química (327 mil) e madeira e móveis (258 mil). Embora a pesquisa esteja focada no setor produtivo, algumas dessas profissões são curingas e se encaixam também em outros setores da economia.

Dentro desse contexto, a qualificação profissional torna-se fundamental tanto para os períodos de crise econômica quanto para os de crescimento. Na recessão, quando as contratações diminuem, investir em educação atende ao desejo das empresas por profissionais qualificados. É o destaque no currículo, como uma pós-graduação em uma instituição tradicional e reconhecida, que chamará a atenção do empregador.

Por outro lado, quando a economia começa a dar sinais de melhora e volta a crescer, quem está mais preparado e capacitado tem melhores condições de aproveitar as oportunidades que surgem com o aumento de demanda por mão de obra qualificada.

Imagine uma indústria que, durante a crise, reduziu o quadro de funcionários, a produção e a fatia do mercado. No fim da recessão, ela decide, de forma estratégica, recuperar o que perdeu e conquistar um número ainda maior de clientes. Para esse momento, essa empresa terá de ser ágil e, com isso, surge a oportunidade para os profissionais que estão preparados e atentos às novidades, pois eles deverão chegar e já saber o que fazer para tocar esse processo. Tudo tem que estar em sintonia.

Qualificação profissional é a porta de entrada para novas oportunidades

Como falamos anteriormente, a demanda do mercado de trabalho por profissionais qualificados é alta. O mercado quer pessoas prontas. Mas, além disso, ir atrás de aperfeiçoamento e preparo também ajuda na manutenção do emprego e na busca por chances de crescimento na própria empresa.

É comum que companhias abram processos internos para selecionar funcionários para novas vagas, independentemente do nível. Se o profissional estiver preparado e devidamente capacitado, poderá concorrer e buscar as oportunidades de desenvolvimento que surgirem na carreira.

Um analista financeiro que trabalha há oito anos em uma empresa, por exemplo, pode decidir crescer profissionalmente e, para isso, faz uma pós-graduação em gestão empresarial. Assim, quando surgirem vagas que exijam um perfil profissional com essa qualificação, como gerente ou diretor, ele poderá se candidatar.

Não há idade certa para buscar qualificação

Embora esse pareça ser, muitas vezes, um assunto destinado aos mais jovens, a qualificação profissional não tem idade. Seja qual for a fase da carreira, as pessoas podem e devem buscar novos rumos e encontrar diferentes habilidades que ainda não têm. É necessário sempre adaptar-se à realidade, aperfeiçoar-se e saber quais são as tendências.

Um exemplo disso é o crescente uso da tecnologia em diversas áreas, como na engenharia de produção. A cada dia, esses avanços se fazem presentes com mais força nos processos empresariais. Então, entender o que está acontecendo e ter domínio sobre isso é essencial para qualquer profissional.

Isso porque as empresas, na necessidade de se adaptarem a essa nova realidade, vão buscar pessoas capacitadas para conduzir essa transição e criar soluções verdadeiramente inovadoras, condizentes com o momento.

Outra área que pode servir de exemplo claro para isso que estamos falando é a comunicação. Jornalistas, publicitários, relações públicas e profissionais de marketing não podem mais se dar ao luxo de não saber lidar com as ferramentas digitais, como as redes sociais.

Para quem tem dificuldades em conseguir tempo para buscar qualificação, a alternativa de pós-graduação a distância (EaD) é bastante recomendada. A maior parte do conteúdo é oferecida de forma on-line e o aluno pode encaixar as aulas em sua rotina, encontrando uma maneira mais flexível de estudar.

Aqui na Unesc, por exemplo, temos cursos de pós-graduação EaD que se encaixam perfeitamente nesse contexto. Inclusive, se sua realidade é a mesma dos exemplos que citamos neste artigo, temos cursos específicos, como especialização em gestão empresarial, em gestão de marketing e em inovação tecnológica em engenharia de produção. Venha conhecer nossa instituição e as outras opções de pós EaD! Queremos ajudá-lo a alavancar sua carreira!